3 dias em Cambará do Sul - RS

A fisioterapeuta Ananda Binato passou um final de semana extendido em Cambará do Sul e dividiu esse roteiro exclusivamente com a Sommerhaus Tips. Veja todos os detalhes da viagem de carro que partiu de Porto Alegre e teve hospedagem confortável, gastronomia e uma pitada de aventura!




Em um final de semana de abril fomos conhecer a Região de Cambará do Sul! Uma ótima opção de destino para este momento de distanciamento social que estamos vivendo em função da pandemia. Já tinha visto, por fotos, que essa é uma região lindíssima que temos aqui no Rio Grande do Sul, mas como sempre, pessoalmente é outra coisa. Me surpreendeu muito! Até agora não sei como ainda não conhecia essa região que fica a apenas 200km de Porto Alegre – Aproximadamente 3 horas de dirigindo, contando com uns 20 minutos de estrada de chão batido até chegar ao hotel que escolhemos.

Cambará do Sul também é conhecida com “terra dos cânions” e “terra do mel”, além de estar sempre no ranking dos lugares mais frios do Brasil no inverno. Tivemos sorte, e a temperatura estava perfeita durante todo o final de semana. Sol e calor durante o dia, aproximadamente 25ºC, e a noite esfriava chegando a aproximadamente 15ºC, em pleno abril. Eu amei e recomendo muito!


O destino proporciona diversas atividades e passeios em conexão com a natureza. Nós escolhemos o Voo de Balão ao amanhecer nos Cânions (wow) e a trilha no Cânion Itaimbezinho localizado no Parque Nacional dos Aparados da Serra. Mas também existem outros passeios como Passeio de Quadriciclo, Cavalgada, Mountain Bike, Picnic Day, Cânion Fortaleza no Parque Nacional da Serra Geral e diversas trilhas com destino à diferentes cachoeiras, piscinas naturais e lugares paradisíacos! Quando você está lá, dá vontade de fazer todos estes passeios, só não fizemos porque não deu tempo mesmo.


Nós escolhemos nos hospedar no Casulo do Hotel Parador Cambará do Sul (antigo Parador Casa da Montanha), que é todo inspirado nos lodges africanos, valorizando e respeitando a paisagem incrível da natureza local. O hotel segue o conceito de Glamping, palavra que vem da união de Glamour e Camping, significa aquele lugar que oferece experiências de acampamento com todo o conforto e charme de um hotel de luxo.


O hotel já existe há 20 anos e oferece diferentes opções de hospedagem, mas os Casulos foram inaugurados a menos de dois meses e são um charme à parte! Ideal para casais, o Casulo é super aconchegante, decoração linda e moderna, ar condicionado, lençol térmico, possui deck com hidromassagem e lareira com uma vista lindíssima para o campo. O hotel é pet friendly, conta com um Spa by L´Occitane e está respeitando todas as orientações mais recentes da OMS, Ministério da Saúde, Anvisa e decretos governamentais para prevenção da COVID-19. Realmente, nos sentimos muitos seguros lá! Chegamos na sexta-feira à tarde e fomos embora no domingo à tarde. Achei ideal para fugir da rotina no final de semana, mas em função das diversas atividades que a região oferece, ficaria tranquilamente mais um dia lá!


O restaurante Alma, que fica junto ao hotel, é comandado pelo Chef Rodrigo Bellora, conhecido nacionalmente pelo seu conceito de Cozinha de Natureza. Oferecem café da manhã, almoço, jantar diariamente e churrasco campeiro todas as quartas e sábados.

Segue então um relato deste final de semana em Cambará do Sul e todas as dicas e informações para quem pretende conhecer a região.

DIA 1 - Sexta

Saímos de casa, em Poto Alegre, na sexta-feira por volta das 11h. O caminho é cheio de paisagens lindas e muitas curvas! Chegamos em Cambará do Sul por volta das 14h, a tempo de almoçar no restaurante do hotel. Fomos recepcionados com um brinde de espumante da região e um kit com máscaras e álcool em gel.


Depois do almoço, fomos conhecer nosso Casulo, e praticamente não saímos mais de lá! Ficamos curtindo o astral do local, ligamos a lareira e a hidromassagem, abrimos um vinho e ficamos lá até anoitecer! Aliás, foi um dos céus mais bonitos e estrelados que eu vi nos últimos tempos! Pra fechar o primeiro dia, fomos tomar um drink no bar do hotel que fica em uma linda sala de estar cheia de sofás e uma grande lareira bem ao estilo rústico chic. Seguimos para o jantar à la carte no restaurante do Hotel.

DIA 2 - Sábado

Acordamos às 4h da manhã para fazer o Passeio de Balão. Para dar tempo de pegar o nascer do sol, saímos do hotel às 4:30 com um transfer que nos levou até o local de partida, na Praia Grande em Santa Catarina. Contratamos a empresa Coiote Adventure e recomendo fortemente que você contrate o serviço de transfer, pois é uma estrada de chão batido à noite, por 1 hora. Lá eles conhecem as estradas e estão preparados com carros 4X4. Assim você não vai precisar se preocupar com a estrada e vai evitar que seu carro volte detonado! Além de poder dormir durante a viagem, como eu fiz! Hehehe


O Passeio de Balão é surreal! Sim, dá medo. Mas quando você está lá em cima, vendo o sol nascer, toda aquela paisagem com vista panorâmica para os cânions, vales, montanhas e litoral, o medo passa! É incrivelmente tranquilo, não balança e a sensação é de estar flutuando! O voo tem duração de aproximadamente 1 hora e você nunca sabe onde vai aterrissar. O “piloto” tem controle apenas da altura do balão, mas o caminho, quem faz é vento. Sim, você sai sem saber para onde o vento vai te levar! Durante o trajeto, o “piloto” vai avaliando possíveis lugares para a aterrisagem, e quando encontra, tem que aterrissar. Nosso balão aterrissou em uma plantação de arroz (autorizada pelo proprietário, já que a época de colheita já havia terminado) e foi super divertido! Ao final do passeio foi feito um brinde com espumante da Serra Gaúcha em comemoração ao sucesso do voo. Essa é uma tradição que começou na França, desde os primeiros voos de balão. Uma equipe de resgate nos buscou no local da aterrisagem e nos levou de volta ao local de partida, onde pegamos o transfer de volta ao hotel. Contratamos o Passeio de Balão com a empresa Canyons & Peraus.


Chegamos de volta ao hotel por volta das 9h, a tempo de um café da manhã delicioso e cheio de variedades. Como tínhamos acordado muito cedo, voltamos para o casulo para dormir um pouco e acabamos perdendo o churrasco campeiro oferecido pelo hotel.


Á tarde, fomos fazer a trilha no Cânion Itaimbezinho localizado no Parque Nacional dos Aparados da Serra. Fica a 10 minutos de carro do hotel, então fomos de carro mesmo.

Chegando lá fizemos uma trilha, não muito longa, até chegar ao Cânion Itaimbezinho. É super lindo! Eu realmente não imaginava que tínhamos paisagens como estas por aqui. Adorei! Mas este é um passeio curto e rápido. Pelo que eu vi, o passeio ao Cânion Fortaleza no Parque Nacional da Serra Geral é ainda mais lindo e impressionante! Mas é um pouco mais longe, por isso optamos por não ir. De volta ao hotel, ficamos relaxando no Casulo até anoitecer. Pedimos alguns petiscos, hambúrgueres e acabamos nem saindo pra jantar. Sobre o restaurante do hotel: Achamos ok. O menu de almoço, jantar e room service é bom, mas não surpreendeu. Já o café da manhã... maravilhoso!

DIA 3 – Domingo

Acordamos cedo, arrumamos as malas e fomos tomar o café da manhã com todo o tempo do mundo. Mais um dia lindo! Depois fomos passear pelas áreas do hotel - que é enorme - até o horário de partir de volta para Porto Alegre.

Eu amei a viagem e recomendo muito! Não deixem de ir e nem de fazer o passeio de balão! Acredito que os melhores meses para conhecer a região sejam março, abril, setembro e outubro... Que não é tão frio e não chove tanto. Espero que tenham gostado!


Instagram: @anandabinato.fisio